Alexandre Frota, Kokay e Túlio Gadelha; veja novos nomes na transição anunciados na terça

Alexandre Frota. Foto: Metrópoles

Por Mariana Costa

Na terça-feira (22/11), o vice-presidente eleito e coordenador da transição, Geraldo Alckmin (PSB), anunciou novos nomes que participarão da integração do governo do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Alguns nomes de políticos, no entanto, chamaram atenção, como o do deputado federal Alexandre Frota (PSDB/SP). Ex-apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL), Frota começou a fazer oposição ao mandatário derrotado ainda em 2019. Antes do pleito, fez campanha para o petista e se identificou como “centro-esquerda”. Frota foi nomeado para o grupo de transição pela Cultura.

Da pornografia à política e, em 2018, embarcado no bolsonarismo, o ator se elegeu deputado federal em São Paulo. Em 2022, as coisas mudaram. Brigado com Bolsonaro, ele saiu recentemente do partido ao qual era filiado e disse esperar um sinal do PT.

Túlio Gadelha, deputado federal eleito em 2018 por Pernambuco, foi eleito um dos parlamentares mais atuantes da Casa, em 2020. Gadelha é atual companheiro da jornalista Fátima Bernardes. O parlamentar também está no grupo da Cultura.

A deputada federal Érika Kokay (PT) reelegeu-se ao cargo nas eleições 2022.

Veja a lista completa:

GT Cultura – Alexandre Frota, Benedita da Silva, Jandira Feghali, Marcelo Calero e Túlio Gadêlha

GT Direitos Humanos – Rejane Dias e Duda Salabert

GT Agricultura e Pecuária – Irajá Abreu e Tito Carlos Cordeiro

GT Planejamento, Orçamento e Gestão – Mauro Benevides, Pedro Paulo e Renildo Calheiros

GT Previdência Social – Marília Arraes e Ricardo Silva

GT Mulheres – Érika Kokay e Lídice da Mata

GT Pesca – Ana Paula Lima e José Airton Cirilo

GT Desenvolvimento Agrário – Bira do Pindaré, Bohn Gass e Célio Moura

GT Desenvolvimento Social – Carol Dartora, Dulce Miranda, Tereza Nelma e Washington Quaquá

GT Desenvolvimento Regional – Gervásio Maia, José Ricardo, Júlio César, Marília Arraes, Milton Coelho, Newton Cardoso Júnior, Paulo Guedes e Rogério Carvalho

GT Relações Exeriores – Arlindo Chinaglia

GT Esporte – Leila do Vôlei

GT Ciência, Tecnologia e Inovação – Expedito Netto e Leo de Brito

GT Igualdade Racial – Daiana Santos, Dandara e Taliria Petrone (PSOL-RJ)

GT Comunicação -André Figueiredo, Aureo Ribeiro, Orlando Silva e Rui Falcão

GT Saúde – Bruno Farias, Chico D’Ângelo, Dimas Gadelha, Eduardo Costa, Jorge Sola, Luciano Ducci e Wellington Prado

GT Minas e Energia – Odair Cunha (PT-MG)

GT Cidades – Afonso Florence, Jilmar Tatto, Leônidas Cristino, Luizianne Lins, Márcio Jerry, Natália Bonavides
e Waldenor Pereira

GT Trabalho – Afonso Motta, Daniel Almeida, Rogério Correia e Vicentinho

GT Transparência – Alencar Santana, Camilo Capiberibe

GT Indústria, Comércio e Serviços – Zé Neto, Sidney Leite e Zenaide Maia

GT Turismo – André de Paula, Felipe Carreiras, Luís Tibé, Wolney Queiroz e Zeca Dirceu

GT Educação – Alice Portugal, Ana Pimentel, Danilo Cabral, Idilvan Alencar e Reginaldo Veras

GT Infraestrutura – Acir Gurgacz, Edilázio Júnior, José Priante, Henrique Fontana e Sebastião Oliveira

GT Justiça e Segurança – Adriana Accorsi, Tadeu Alencar e Valtenir Pereira

GT Juventude – Miguel Ângelo

GT Centro – Jaques Wagner, José Guimarães, Lindbergh Farias, Márcio Macêdo e Reginaldo Lopes

GT Meio Ambiente – Alessandro Molon, Célio Studart, Bacelar, Nilton Tatto e Rodrigo Agostinho

Um dos únicos grupos que ainda não foi anunciado, o da Defesa ainda carece de integrantes. De acordo com Alckmin, há um esboço com alguns nomes que vão compor o GT da Defesa, que devem ser anunciados nesta quarta-feira (23/11) ou, no máximo, na quinta (24).

“É importante ter um bom projeto, a defesa é estratégica para o país, é extremamente relevante. Estamos amadurecendo propostas, cumprir o programa de governo que foi estabelecido e ter bons nomes para a sua formação, civis e das três Forças”, frisou Alckmin.

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) chegará a Brasília na noite desta terça. O petista fará reuniões na sede do Gabinete de Transição, no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB).

Deixe um comentário...