China pede moderação ao Talibã e ação coordenada com Rússia no Afeganistão

Líderes mostraram interesse em trabalhar em conjunto para impedir que “forças estrangeiras destruam” o país do Oriente Médio

O presidente chinês Xi Jinping pediu moderação ao Talibã na governabilidade do Afeganistão para construir uma estrutura política aberta e inclusiva. Com isso, o país implementaria políticas internas e externas moderadas e prudentes com objetivo de se afastar dos grupos terroristas, mantendo relações amigáveis ​​com o resto do mundo, sobretudo as nações vizinhas.

A declaração foi feita em uma videoconferência com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, nesta quarta-feira (25), na primeira conversa dos chefes sobre a crise no país. Os líderes disseram que vão intensificar esforços para lidar com a crise e fortalecer a comunicação com a comunidade internacional em uma ação coordenada.

Na ligação com Putin, Xi não teria escondido os interesses de trabalhar em conjunto com o russo para impedir que “forças estrangeiras destruam” o país do Oriente Médio.

No entanto, o presidente da China teria ressaltado que respeita a soberania e independência do Afeganistão e, por este motivo, não deseja interferir nos assuntos internos do país.

Entre os pontos em comum da união entre os presidentes está o combate ao terrorismo e o contrabando de drogas. Os líderes querem evitar que os riscos à segurança “se espalhem” no Afeganistão e tentam uma empreitada no país após a retirada norte-americana.

Fabiana Maluf

Deixe um comentário...