Com salário de quase 2 milhões, Militão questiona pensão de 6 mil

Karoline Lima e Eder Militão. Foto: reprodução/instagram

Por Stefany Fernanda

O zagueiro do Real Madrid e possível convocado para defender o Brasil na Copa do Mundo, Éder Militão entrou com mais um processo contra sua ex-mulher, Karoline Lima. No novo processo, o jogador alegou que Karol o surpreendeu com a gestação de Cecília, alegando que a influenciadora engravidou “quase que instantaneamente”.

Em outra parte do processo, a defesa do jogador afirma que o zagueiro estaria oferecendo cerca de R$ 6 mil de pensão para a filha do casal. Ele alega que um valor superior a isso prejudicaria o sustento da sua própria família, que é dependente dele.

A defesa do jogador também alega que a carreira de jogador de futebol é instável, e o pagamento de outro valor seria inviável, e que a mãe da criança também é responsável pela criação da filha, alegando que pensão alimentícia não pode ser confundida com aposentadoria precoce às mães.

A defesa da influencer já havia apresentado provas de que partiu do jogador a iniciativa para que Karol engravidasse. Foram apresentados como provas prints de uma conversa por Whatsapp.

Em outro trecho da conversa apresentado pela defesa de Karoline, Militão insiste para que a influencer retire o método contraceptivo, e engravide.

“Fomos mais uma vez surpreendidas, até porque a Karol estava negociando extrajudicialmente a pensão da Cecília com o Éder. A Karol não tinha nem ao menos envolvido a assessoria jurídica e não queria essa exposição. Agora precisamos entender o processo, estudar o caso. Ainda não temos acesso, nem recebemos qualquer tipo de citação. A gente precisa ter acesso ao processo e entender o que ele está alegando para que a gente possa se manifestar. Se ele realmente está falando esses absurdos, temos como rebater todos os pontos. O Éder tinha uma união estável com a Karol e pediu a filha. Não foi uma surpresa, não foi instantânea, nem muito menos a Karol estava buscando aposentadoria. Nenhuma mãe no puerpério merece passar por isso. Nenhuma mulher merece essa humilhação. A verdade será reestabelecida e a justiça será feita”, declarou a defesa de Karoline.

Militão está com contrato renovado com o Real Madrid até 2028, com salário anual de 7 milhões de euros (aproximadamente R$ 36 milhões).

Deixe um comentário...