Em visita a Yanomamis, Lula promete médicos e fim do garimpo ilegal

Lula com yanomamis. Foto: Reprodução

Por Gabriela Coelho

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), viajou no sábado (21) para Roraima, onde visitou indígenas Yanomami. Após a visita, o presidente prometeu dar dignidade ao povo Yanomami. Lula também afirmou que deve levar médicos para a aldeia para atender os indígenas nas comunidades.

“Eu disse para a ministra que a saúde deve ir lá na aldeia e não esperar que eles venham aqui na cidade. Uma das formas para resolver isso é que a gente monte plantão da saúde nas aldeias”, afirmou o presidente.

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, classificou a situação dos indígenas como uma emergência sanitária e confirmou que deve mandar médicos para a aldeia na segunda-feira.

“A força do SUS começará a vir segunda-feira com mais profissionais, médicos e enfermeiros para esse atendimento de emergência”, complementou a ministra.

Durante o pronunciamento, Lula também criticou a gestão do ex-presidente Bolsonaro “se ao invés de fazer tanta motociata, tivesse vergonha e viesse aqui, quem sabe esse povo não tivesse abandonado como está”, concluiu o Lula.

Lula também disse que a primeira ação que deve ser tomada é melhorar o transporte naquela região, que ele considerou precário.

Outro ponto que o presidente citou foi o combate ao garimpo ilegal. “Eu não posso dizer quais medidas vão ser tomadas, o que eu posso dizer é que não vai existir mais garimpo ilegal”, afirmou Lula.

Lula também disse que pretende retornar na comunidade em março e disse que realizou um compromisso com os Yanomami. “Eu sai daqui com o compromisso com os nossos irmãos, que vamos dar a dignidade que eles merecem.” concluiu Lula.

Deixe um comentário...