FHC declara voto em Lula: “Uma história de luta pela democracia”

Fernando Henrique Cardoso e Lula. Foto: Reprodução

Por Raphael Veleda

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), de 91 anos, que governou o Brasil por dois mandatos na década de 1990, vencendo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas duas eleições, em 1994 e 1998, declarou, na quarta-feira (5/10), voto no petista na disputa de 2º turno contra o candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL).

“Voto por uma história de luta pela democracia e inclusão social”, escreveu FHC em postagem nas redes sociais acompanhada de fotos dele com o candidato do PT em dois momentos da história nacional.

Veja a postagem:

Lula agradeceu o apoio de FHC logo em seguida. “Obrigado pelo seu voto e confiança. O Brasil precisa de diálogo e de paz”, escreveu o petista, que disputa o 2º turno contra Bolsonaro no próximo dia 30 de outubro. Veja:

O apoio do ex-presidente tucano é uma vitória da campanha de Lula em um momento em que o PSDB se divide. O governador paulista, Rodrigo Garcia (PSDB), por exemplo, escolheu apoiar Bolsonaro após ficar em terceiro lugar na disputa deste ano pelo governo, atrás de Tarcísio de Freitas (Republicanos) e Fernando Haddad (PT), que vão disputar o 2º turno.

Já o ex-governador João Doria (PSDB) declarou que iria anular seu voto na disputa presidencial.

Outros tucanos que fazem parte da história do partido, porém, declararam voto em Lula. É o caso dos senadores José Serra (SP) e Tasso Jereissati, do ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga e do ex-chanceler Aloysio Nunes.

O PSDB liberou seus filiados a apoiar quem quiserem neste 2º turno entre Lula e Bolsonaro.

Deixe um comentário...