Frente Parlamentar da Agropecuária declara apoio a Bolsonaro

Jair Bolsonaro e parlamentares do agro. Foto: Rafaela Felicciano

Por Flávia Said e Mariana Costa

Após uma reunião com o presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) no Palácio da Alvorada, na manhã da quarta-feira (5/10), a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) – também conhecida como Bancada do Agro – declarou apoio no segundo turno de pleito. Mais cedo, também da residência oficial, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) também apresentou apoio ao mandatário.

A frente é composta por deputados federais e senadores que defendem os interesses do agronegócio. Estavam presentes no encontro 32 deputados federais e nove senadores.

O ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, também participou do encontro. Segundo ele, no governo Bolsonaro, preservação ambiental e produção caminham de mãos dadas e que sua pasta e o Ministério da Agricultura “trabalham juntos”.

“Até há pouco, o agro era muito estigmatizado por partidos de esquerda. Não tinham unidade: tinham problemas. Início da solução foi, com a Frente Parlamentar, pedir que indicassem pessoa para o ministério”, afirmou o presidente, elogiando a escolha de Tereza Cristina (PP-MS) para o cargo.

Segundo ele, o país se torna, cada vez mais, em um gigante da área. “Todos somos dependentes do campo, sem exceção. O que fizemos em conjunto com parlamento foi sem canetada”, continuou.

Por sua vez, a ex-ministra e senadora eleita salientou: “Pequenos, médios e grandes produtores estão fechados com a candidatura à reeleição de Bolsonaro”. Ela ainda citou projetos voltados ao setor, como ampliação do crédito rural e investimentos em infraestrutura. “Estamos aqui como em 2018 maciçamente colocando nosso apoio para que presidente se reeleja. Foi o presidente que mais deu apoio ao agro

Por fim, o presidente da FPA, deputado Sérgio Souza (MDB-PR), disse que os representantes da bancada não podiam “tomar outra decisão” que não o apoio a Bolsonaro.

Deixe um comentário...