Homem é preso suspeito de matar e esconder corpo de amante em Santa Luzia

Restos mortais da mulher foram encontrados em Diamantina, no dia da prisão do acusado…leia detalhes…

Um homem de 53 anos foi preso preventivamente na quinta-feira (26) suspeito de matar e ocultar o corpo da amante, de 42 anos, em Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte. Conforme a Polícia Civil de Minas Gerais, em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (27), os restos mortais da mulher foram encontrados em Diamantina, no dia da prisão do acusado.

“O cadáver foi encontrado, com apoio do Corpo de Bombeiros, em uma região de difícil acesso, de mata fechada e brejo, já em decomposição”, revela a delegada Adriana das Neves Rosa, responsável pela investigação. O inquérito começou no último 14 de agosto, quando houve registro de desaparecimento da vítima.

Em testemunho, familiares da mulher relataram que o suspeito mantinha um relacionamento extraconjugal há cerca de quatro anos e que ele teria sido a última pessoa a ter contato com ela.

Nessa segunda-feira (23), a família do homem chegou a relatar à Polícia Civil que ele havia desaparecido. Todavia, dois dias depois, nessa quarta-feira (25), ele se apresentou espontaneamente à Delegacia Regional de Diamantina e confessou o crime.

“O investigado foi autuado em flagrante por ocultação de cadáver e encaminhado à Santa Luzia, onde teve mandado de prisão preventiva cumprido também pelo assassinato”, informa a entidade em nota à imprensa.

Adriana informou que ainda não há linha final de investigação e, por ora, não se pode afirmar com precisão qual foi o motivo do assassinato. “Ele alega que a vítima o pressionava a se separar da esposa, sob a ameaça de revelar o caso para ela”, explica a delega.

“Contudo, temos informações de que o suspeito já estaria separado desde maio, quando houve também registro de agressões dele contra a esposa e a filha, momento em que se aproximou mais da vítima”, continua.

A Polícia Civil informa aguardar a conclusão do laudo de necropsia e que continua realizando levantamentos para “finalização do inquérito policial”, sem mais detalhes.

Mary Simon

Deixe um comentário...