Inflação: Bolsonaro diz que “alta dos alimentos está no mundo todo”

Apesar da escalada de preços de produtos como combustíveis e alimentos, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) contemporizou a inflação, que é o aumento do valor de bens e serviços.

Presidente Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)

Apesar da escalada de preços de produtos como combustíveis e alimentos, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) contemporizou a inflação, que é o aumento do valor de bens e serviços.

Segundo o mandatário, além de problemas econômicos, o país enfrenta intempéries do clima (por exemplo, geadas) que afetaram o preço. “Inflação nos alimentos está no mundo todo”, minimizou. A declaração foi dada na quinta-feira (26/8), em entrevista à Radio Jornal Pernambuco, em Recife.

Na explicação, Bolsonaro indicou os possíveis motivos para os preços terem subido bruscamente. “Tivemos inflação e geadas. Isso impacta o preço dos alimentos”, frisou.

O presidente voltou a criticar os governadores e reclamou dos impostos estaduais sobre combustíveis. “O gás está custando R$ 130, mas é R$ 45 na refinaria. A gasolina é R$ 2 na refinaria”, ressaltou.

Alta sem trégua

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), indicador do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que mede a inflação oficial do país, mostra que a alta no preço dos alimentos e dos combustíveis não dá trégua.

De acordo com os dados do IBGE, o setor de alimentação e bebidas aumentou mais que o dobro, passando de 0,49% para 1,02% em agosto. O preço do botijão de gás de cozinha subiu 3,79%.

Os dados do IPCA-15 de agosto demonstram que, dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, oito tiveram alta no período.

Confira a íntegra da entrevista de Bolsonaro à Rádio Jornal Pernambuco:

Deixe um comentário...