Jefferson tem “discreta” anemia, diz Seap; para médico, caso é grave

Roberto Jefferson dando entrada na prisão. Foto: Secretaria Estadual de Administração Penitenciária

Por Karolini Bandeira e Tácio Lorran

Preso em Bangu 8, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desde o fim de outubro, o ex-deputado Roberto Jefferson apresenta um quadro de “discreta anemia”, informou a Secretaria de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro (Seap-RJ) em ofício encaminhado ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes na quinta-feira (24/11).

Segundo o documento, Jefferson se queixava de desmaio e febre e passou por exames laboratoriais básicos no último dia 18, no Pronto Socorro Geral Hamilton Agostinho (PSGHA). Ele também passou por exame para detectar possível reaparecimento dos cânceres tratados anteriormente.

Segundo o documento, os resultados constataram que o ex-deputado bolsonarista apresenta “discreta anemia, função renal preservada e eletrólitos dentro da normalidade”.

“Cumpre reiterar que a Seap, atualmente, dispõe de uma Unidade de Pronto Atendimento destinada à prestação de atendimento médico de emergência destinada à população privada de liberdade do sistema prisional fluminense, localizada no Complexo Penintenciário de Gericinó, em Bangu/RJ“, reforçou o subsecretário de Reintegração Social, Lúcio Flavio Correia Alves.

Anexado pela defesa de Jefferson, o relatório do médico particular do presidiário discorda da Secretaria, e pede que ele deixe a prisão para ser encaminhado ao Hospital Samaritano Barra. Segundo o laudo, Jefferson apresenta quadro de “colangite, perda de peso, infecção por fungos, inchaço nos membros inferiores e anemia, com suspeita de recidiva tumoral”.

“O paciente necessita urgentemente ser internado em unidade hospitalar que permita fazer exames específicos para avaliação de colangite, restadiamento dos cânceres operados e/ou tratados com quimioterápicos (pâncreas, cólon, testículo) ou com outros agentes tireóide (cirurgia e iodoterapia), exame específico para o coração devido à stent farmacológico colocado e edema de membros inferiores e controle de nódulo hepático e dos tumores supra referidos, devido à possibilidade de recorrência indicada para perda de peso severa e anemia”, recomenda o relatório.

Médico particular do ex-parlamentar, Antônio Talvane Torres de Oliveira pede que o paciente seja levado a centros hospitalares para fazer, no total, 13 exames radiológicos, além de análises de sangue.

Jefferson de volta a Bangu

O ex-deputado voltou ao complexo prisional no último mês, quando atirou e jogou granadas em policias que tentavam cumprir ordem de prisão para Jefferson que, naquele momento, cumpria prisão domiciliar.

A decisão ocorreu depois que o político disparou uma série de ataques misóginos à ministra Cármen Lúcia, do STF, e descumpriu determinação judicial.

Deixe um comentário...