Lula dá resposta ríspida ao ser indagado sobre BNDES e moeda

Lula durante coletiva na Argentina. Foto: PR/Ricardo Stuckert

Por Paulo Moura

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) protagonizou um momento de rispidez com um repórter durante uma coletiva de imprensa na segunda-feira (23) em Buenos Aires, na Argentina. Ao ser perguntado pelo jornalista Kennedy Alencar, da RedeTV!, sobre questões econômicas relacionadas a Brasil e Argentina, Lula ironizou a indagação e disse que não sabia de tudo.

– Se eu soubesse tudo o que o repórter quer saber, eu seria ministro da Fazenda e não o presidente da República – declarou.

A pergunta feita ao petista era relacionada ao plano de criação de uma moeda comum entre os dois países e também ao possível financiamento, por parte do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), de um gasoduto que pode possibilitar a exportação de gás para o Brasil.

Na resposta, Lula reforçou seu apoio ao estabelecimento de uma moeda comum e disse acreditar que, “com o tempo, isso vai acontecer”. Já sobre o gasoduto, o petista declarou que vai se esforçar para que o BNDES promova o financiamento do projeto.

– Temos banco de desenvolvimento, quero dizer que vamos criar condições para fazer financiamento que a gente puder fazer para ajudar. De vez em quando ouvimos críticas no Brasil por ignorância de pessoas que acham que não pode haver financiamento de engenharia para outros países – afirmou.

Deixe um comentário...