Mulher de Serere diz que ele teve parada cardíaca; prisão nega

0

Cacique Serere e sua esposa, Sueli Xavante. Foto: Reprodução / Redes sociais

Por Priscilla Brito

A esposa do cacique Serere, Sueli Xavante, relatou ter recebido notícias de que seu marido teria sofrido uma parada cardíaca dentro do presídio. Ela expressou temores de que ele faleça dentro da cadeia. A Diretoria de Inteligência Penitenciária (DIP), por outro lado, nega a informação e diz que o “interno está em perfeitas condições de saúde”.

O vídeo de Sueli foi publicado nas redes sociais. Nele, a esposa do indígena pede a sua soltura e reclama da falta de informações concretas.

– Ele chegou até dar uma parada cardíaca dentro do presídio, mas está tudo bem, está sendo medicado. E é isso que eu sei. Mas na verdade, eu não sei como o meu marido está, como que ele está lá no presídio, como está a saúde dele. Eu temo que venha acontecer alguma coisa, que ele venha falecer lá dentro do presídio – disse Sueli.

Na sequência, ela ainda afirmou, aos prantos, querer o pai de seus filhos de volta ao lar.

– Eu sei que apesar de tudo, ele como pastor está arrependido do que ele falou. Eu sei disso. Eu quero meu marido de volta, que as autoridades todas venham soltar, liberar o meu marido, para que ele volte para a casa dele, para a gente ficar com a nossa família, com os nossos filhos – assinalou Sueli.

Sueli também pontuou discordar da punição imposta ao marido.

– O que é que foi o erro? A condenação do Serere. Por que ele falou a verdade? Por que ele falou o que veio na boca dele? Isso é condenação para o Serere continuar preso? Por que ele falou isso? Não. Eu não vejo isso – declarou.

DIP NEGA
Em nota, a Diretoria de Inteligência Penitenciária (DIP) da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária negou que Serere tenha passado por uma parada cardíaca e declarou que o cacique recebe cuidados segundo os costumes dos povos indígenas.

– Esta DIP verificou e, até o horário de 21h48 do dia 3 de janeiro de 2023, o interno está em perfeitas condições de saúde. O custodiado recebeu quatro atendimentos da equipe de saúde desde sua chegada no sistema penitenciário, inclusive com tratamento realizado nos costumes indígenas – disse o órgão.

Serere Xavante foi preso no último dia 12 de dezembro, por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. Ele é acusado de participar e insuflar “manifestações antidemocráticas” contra o resultado das eleições. Para a PGR, a prisão do cacique é a “única medida capaz de garantir a higidez da investigação”.

About Author

Deixe um comentário...