Nunes Marques envia para a PGR pedido para a PF investigar Lula

Kassio Nunes Marques. Foto: Igo Estrela/Metrópoles

Por Paulo Moura

O ministro Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou para a Procuradoria-Geral da República (PGR) um pedido do ministro da Justiça, Anderson Torres, para que a Polícia Federal (PF) investigue o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a presidente da PT, Gleisi Hoffmann, por causa de declarações feitas por eles contra o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Torres acionou a PF no mês passado para pedir que a corporação apurasse se os petistas teriam cometido crimes contra a honra de Bolsonaro durante a campanha eleitoral deste ano. O caso foi encaminhado ao STF após a Polícia Federal avaliar que, como deputada federal, Gleisi teria foro privilegiado.

Relator do caso, o ministro Nunes Marques encaminhou então a notícia-crime para parecer da PGR, porque cabe ao órgão se manifestar sobre o foro na análise dos fatos. Após a Procuradoria se manifestar a favor ou contra as investigações, o ministro deliberará sobre o andamento da apuração.

Na ação, é citado um vídeo com imagens de um comício realizado em outubro no Complexo do Alemão, Rio de Janeiro, no qual Lula teria atribuído a Bolsonaro a responsabilidade pelo assassinato da vereadora Marielle Franco, morta em 2018, e por associação com milicianos e ao “canibalismo”.

Quanto a Gleisi Hoffmann, é citada uma publicação feita pela parlamentar nas redes sociais, em setembro, na qual ela diz que Bolsonaro seria o mandante do assassinato de Benedito Cardoso dos Santos, apoiador de Lula que foi morto após uma discussão política com um colega de trabalho que apoiava Bolsonaro. O caso aconteceu em Confresa, no Mato Grosso.

Deixe um comentário...