Ossada achada perto do Planalto tinha braços e crânio separados

0

Policiais durante a retirada da ossada que estava perto do Planalto. Foto: Reprodução/TV Globo

Por Paulo Moura

A ossada encontrada perto do Palácio do Planalto, em Brasília (DF), na noite da quinta-feira (9), estava “em elevado estado de decomposição e com crânio e braços separados do corpo”. A informação foi divulgada pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), na manhã da sexta (10).

De acordo com a coluna Na Mira, do site Metrópoles, há a suspeita de que a ossada seja de um homem. Os restos mortais foram repassados à perícia da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) e o cadáver passará por exames de identificação. Ainda não foi informada a identidade do corpo.

Segundo a PMDF, o corpo foi achado durante um treinamento do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) em uma área de mata perto do Palácio do Planalto. Além da ossada, um celular e uma carteira estavam no local.

O 6° Batalhão da Polícia Militar do DF foi chamado pelo GSI para atender a ocorrência às 20h18 de quinta. O Corpo de Bombeiros Militar também foi acionado e compareceu ao local, mas não houve atuação da corporação, já que o cadáver decomposto passaria por perícia.

A região onde o corpo foi achado fica em uma área entre o Planalto e o 1° Grupamento do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. A Polícia Civil relatou que a ossada não está no local “necessariamente há muito tempo”. A investigação ainda aponta que, como o espaço onde o corpo estava fica a céu aberto, o cadáver se deteriora mais rápido e também há a ação de animais.

Deixe um comentário...