Pessoas com pré-diabetes têm mais chances de contrair forma grave de Covid

© Getty Images

Por Marcelo Almeida

Estudo publicado na revista Frontiers in Endocrinology e realizado por cientistas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) aponta que pessoas que sofrem com quadro de pré-diabetes mellitus (PDM) têm mais chances de contrair uma forma mais grave de Covid-19.

Um quadro de pré-diabetes está relacionado a maiores índices de glicemia – a quantidade de glicose no sangue – no organismo. Em pessoas normais, a glicemia em jejum fica entre 70 mg/dl a 100 mg/ld. Para ser classificada como pré-diabética, a pessoa tem que ter uma glicemia entre 100 e 125 mg/dl. Aqueles com glicemia acima de 126 mg/dl são considerados diabéticos.

Para realizar o estudo, foram avaliadas pacientes com Covid-19 que tinham PDM e outros que não tinham a condição durante a fase inicial de infecção e durante os três meses pós-hospitalização.

Durante a pesquisa, os paciente que tinham PDM ficaram mais tempo em hospitais e precisaram mais de cuidado em unidade intensivas em relação àqueles que não apresentavam a condição. Em pacientes com PDM, foram observados maiores níveis de interleucina 6 (IL-6), substância associada a uma redução da pressão do oxigênio no sangue arterial, da saturação de oxigênio e a uma maior severidade dos sintomas do Covid-19 de forma geral.

No entanto, após três meses de liberação dos hospitais, os pacientes com PDM já não exibiam alteração significativas no organismo ou sintomas residuais.

Como conclusão, portanto, paciente com PDM têm um maior risco de ter casos severos de Covid-19. assim como maiores níveis de IL-6, que pode ser considerado um biomarcador de risco severo de Covid-19 em pacientes infectados.

 

Deixe um comentário...