De acordo com os petistas, a ação de Aras contra a Lava Jato “descriminalizou a política”. Entretanto, a bancada do PT no Senado é crítica ao que consideram uma “atuação demasiadamente subserviente” de Aras em relação ao presidente Jair Bolsonaro.

Segundo o jornal, Aras “desmontou” as forças-tarefas e está deixando correr “processos revanchistas” contra procuradores. A Lava Jato do Rio, bem melhor avaliada dentro do Ministério Público Federal (MPF) do que eram os de Curitiba, está sendo alvo de um forte processo de perseguição no Conselho Nacional do Ministério Público.

Poliana Skaf

Deixe um comentário...