PF recupera livro de 1823 furtado há 16 anos no Pará

0

Ilustração do livro do alemão Johann Baptist von Spix, de 1823, desparecido desde 2008 e recuperado agora pela PF em Londres - Reprodução/PF

A Polícia Federal (PF) anunciou na quarta-feira (1º) que recuperou um livro de 1823, furtado há 16 anos do museu Emílio Goeldi, em Belém (PA). A obra estava em Londres, no Reino Unido.

De acordo com a corporação, a obra de “Simiarum et vespertilionum Brasiliensium species novae”, do alemão Johann Baptist von Spix, foi recuperada por cooperação internacional entre a PF e a Polícia Metropolitana de Londres (Scotland Yard), que tem uma unidade de artes e antiguidades.

Outras obras também foram roubadas do museu em 2008. As investigações começaram naquele ano e, em 2011, três servidores foram denunciados por peculato culposo pelo episódio.

O livro recuperado pela PF é um dos exemplares de uma coletânea do autor alemão sobre fauna e flora brasileira, com foco em macacos.

A PF já recuperou outros dois livros furtados do museu Emílio Goeldi em 2018. O primeiro, em dezembro do ano passado, foi “Reise in Chile und auf dem Amazonstrome”, que estava na Argentina.

Já neste ano, foi a obra holandesa intitulada “De India utriusque re naturali et medica”, de Guilherme Piso, também foi recuperada em Londres.

“A PF segue trabalhando para localização e repatriação das obras furtadas e para identificar a autoria do furto e eventuais responsáveis pela venda dos livros”, diz a corporação, em nota.

About Author

Deixe um comentário...