Suárez relembra lance polêmico em 2010 e diz que não deve desculpas

Luis Suárez. Foto: Robbie Jay Barratt - AMA/Getty Images

Por Gabriel Aurélio

A seleções de Uruguai e Gana disputaram nesta sexta-feira (2/12), às 12h, uma vaga nas oitavas de final da Copa 2022. O último confronto entre os dois times aconteceu há 12 anos pelas quartas de final na Copa do Mundo de 2010, disputada na África do Sul.

Naquele jogo, Luís Suárez protagonizou um dos lances mais polêmicos da história das Copas, quando impediu um gol dos africanos colocando a mão na bola. No lance, o atacante uruguaio foi expulso e Asamoah Gyan desperdiçou a cobrança Ganesa nos últimos momentos da prorrogação.

Ao falar sobre o lance, Suárez afirmou que não deve desculpas pelo lance e jogou a “culpa” para o jogador africano que desperdiçou a cobrança que poderia ter levado Gana para a semifinal.

“Para ser sincero, não me desculpo por isso. Eu bati a mão na bola, mas o jogador de Gana errou o pênalti, não eu. Talvez eu peça desculpas se machuquei um jogador, mas nesta situação, recebi um cartão vermelho, o árbitro deu o pênalti, não é minha culpa.”, disse o jogador durante coletiva.

Além disso, o uruguaio classificou o lance como “a defesa da Copa”. Com o empate permanecendo no placar, a vaga foi decidida nos pênaltis onde a seleção Celeste triunfou com gol de cavadinha de Loco Abreu.

“Quando vi que [o pênalti] foi na trave, senti uma felicidade enorme. Vieram me abraçar e disseram que tinha sido graças a mim. Para mim, foi a defesa da Copa pois serviu para que a equipe vencesse nos pênaltis.”, finalizou.

Deixe um comentário...