Bolsonaro sobre promessa de picanha de Lula: “Pensa que povo é idiota”

Jair Bolsonaro. Foto: Fábio Vieira/Metrópoles

Mayara Oliveira

O presidente Jair Bolsonaro (PL) criticou, na quinta-feira (13/10), a promessa de campanha de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de que, em um eventual governo petista, a economia brasileira voltará a crescer em um nível que a população voltará a fazer churrasco de picanha.

Bolsonaro, que é candidato à reeleição, citou números recentes da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) que apontam queda no preço de itens da cesta básica. A carne bovina, por exemplo, teve redução de 1,49% na comparação com setembro e julho deste ano.

“Está caindo o preço da carne também. Ninguém precisa acreditar numa promessa de picanha. É pensar que o povo é idiota. É tratar com maldade o povo brasileiro”, afirmou o presidente, durante agenda em Recife (PE).

Em maio deste ano, Bolsonaro comentou a alta no preço da carne. Ele reconheceu que o alimento estava caro, mas que “a crise ocorria em todo o mundo”.

Segundo turno

Na agenda da quinta-feira, o atual titular do Palácio do Planalto voltou a pedir que a população vote com a “razão” no segundo turno das eleições, marcado para o próximo 30 de outubro.

“O momento é esse. Temos pela frente agora um ponto importante. Um dia de decisão, em que deve se votar não com o coração ou com emoção. Tem que votar com a razão”, afirmou.

Na sequência, acrescentou: “Ninguém está escolhendo um marido no dia 30 de outubro. Ninguém está escolhendo um colega de pescaria ou um colega para comer picanha fictícia. Está escolhendo alguém que você já viu o passado dessa pessoa”.

 

Deixe um comentário...