Cade abre inquérito por suposto “cartel” de pesquisas eleitorais

Foto: Hugo Barreto

Por Deborah Hana Cardoso

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) determinou, na quinta-feira (13/10), a abertura de inquérito contra os principais institutos de pesquisas eleitorais — Ipec, Datafolha e Ipespe — por “infração à ordem econômica tipificada”.

No despacho, o Cade cita ausência de racionalidade frente aos resultados eleitorais, o que indica a possibilidade de “suposta conduta coordenada ou colusiva e também de efeitos unilaterais por parte dos institutos”.

Na disputa do primeiro turno, as pesquisas acertaram que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ficaria à frente de Jair Bolsonaro (PL) na disputa presidencial, mas houve um “erro estatístico” sobre o percentual ao candidato à reeleição. O Datafolha, por exemplo, divulgado em 1º de outubro, na véspera do pleito, publicou que Lula teria 50% dos votos válidos, enquanto Bolsonaro ficaria com 36%.

A pesquisa Ipec, encomendada pela Globo, também apontou a mesma margem, na véspera da eleição, para ambos os candidatos: Lula (51%) e Bolsonaro (37%). A Ipespe, divulgada na mesma data, registrou Lula com 49%, e Bolsonaro com 35%.

Após a apuração total das urnas eletrônicas, Lula obteve 48,43% dos votos, e Bolsonaro ficou com 43,20%.

Se comprovada a ação coordenada apontada pelo conselho, os institutos terão suas “condutas enquadradas nos tipos administrativos definidos como cartel”.

Deixe um comentário...