Diretor da Petrobras confirma defasagem nos preços dos combustíveis

© Istock

Por Deborah Hana Cardoso

O diretor de Exploração e Produção da Petrobras, Fernando Borges, confirmou que a estatal tem demorado a repassar os aumentos do barril no mercado internacional aos consumidores finais. A afirmação foi feita em live da agência especializada Epbr na sexta-feira (14/10).

De acordo com o executivo, a petroleira considera uma “banda” dentro da qual pode operar para definir os repasses “mais amiúde” e demorar um pouco para “repassar a subida de preços”. Borges refere-se à inflação.

“Quanto se escutou: ‘Cadê a contribuição da Petrobras?’. Na medida do possível, essa contribuição tem sido feita, dentro da ‘banda’ [de preços] com que trabalhamos”, afirmou.

“Temos a responsabilidade de conduzir a companhia, respeitando o parâmetro de preços de mercado, para não causar perturbações, uma vez que o país depende de importações, e também para não ter prejuízos, considerando que somos uma companhia de capital aberto”, destacou.

Nesta semana, a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom) afirmou que o preço do óleo diesel vendido pela Petrobras nas refinarias às distribuidoras estaria 11% abaixo das cotações no mercado internacional. A gasolina estaria sendo vendida 9% abaixo do preço.

Deixe um comentário...