A mansão de Agnaldo Timóteo, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, foi depreadada e queimada por invasores. Segundo informações do programa “Cidade Alerta”, da Record TV, um casal teria pulado o muro do imóvel para atear fogo.

Sidney Lobo Pedroso, advogado e amigo pessoal de Timóteo, acredita que todos os ataques estejam relacionados à distribuição da herança do artista, que morreu vítima do novo coronavírus em abril deste ano.

Vale ressaltar que o fato aconteceu logo após a Justiça reconhecer Keyty Evelyn, como filha adotiva de Agnaldo Timóteo. A mansão faz parte da herança deixada pelo artista aos seus familiares, em especial à herdeira.

Na semana passada, a casa já havia sido depredada. Timotinho, sobrinho do saudoso, divulgou um vídeo em que mostra o vidro da entrada quebrado após um ato de vandalismo.

Mary Simon

Deixe um comentário...