Mulher bate em babá e tenta sequestrar criança em parquinho do DF

Foto: Reprodução

Equipes da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul – Distrito Federal) procuram por uma moradora de rua que bateu em uma babá e tentou sequestrar uma criança, de aproximadamente 1 ano, que brincava em um parquinho, na quadra 310 Sul. O crime ocorreu na manhã desta quarta-feira (25/5).

De acordo com informações preliminares, várias crianças se divertiam nos brinquedos sendo vigiadas pelas babás, por volta das 9h. Uma moradora de rua entrou no parquinho, retirou uma menina que estava no escorregador e partiu para cima da babá. A cuidadora foi agredida com tapas, socos e unhadas.

Mulher de camiseta azul mostra parquinho onde foi atacada em tentativa de sequestro de criança em Brasília - Metrópoles
A babá Margarett da Silva, 38 anos, conta como tudo aconteceu
Mulher de camiseta azul mostra ferimento após ser atacada em tentativa de sequestro de criança em Brasília - Metrópoles
Mulher mostra pescoço machucado durante tentativa de sequestro de bebê
Mulher de camiseta azul mostra parquinho onde foi atacada em tentativa de sequestro de criança em Brasília - Metrópoles
Margarett relata os minutos de terror
Ana Márcia Rabelo, mãe da criança que sofreu tentativa de sequestro em Brasília. Mulher veste camiseta rosa e é entrevistada por repórter - Metrópoles
Mãe da criança, Ana Márcia Rabelo, 39 anos, conta que estava em casa quando tudo aconteceu
Crime ocorreu na 310 Sul
Crianças estavam brincando no parquinho quando a moradora de rua deu o bote
Parquinho onde babá foi atacada em tentativa de sequestro de criança em Brasília - Metrópoles
Suspeita entrou no parquinho e, sentada no escorregador, observou as crianças por aproximadamente 10 minutos, segundo testemunhas

A mulher em situação de rua tentou fugir com a criança no colo, mas foi impedida por outras duas babás que estavam no local. Segundo informações da Polícia Civil do DF (PCDF), agentes estão em diligência para localizar e prender a suspeita em flagrante.

Uma das testemunhas que presenciaram o ataque, a babá Vitória Ferreira, de 49 anos, conta já viu a suspeita no local em outras duas oportunidades. “De repente, veio a moça de baixo dos blocos, com uma sacola grande na mão e uma toalha molhada nos braços. Ela entrou, sentou na gangorra”, conta.

Após sentar-se no local, a foragida observou o movimento do parquinho por aproximadamente 10 minutos antes de tentar o sequestro. “Quando eu vi, a babá já estava pedindo socorro, gritando ‘me ajuda’. Ela conseguiu puxar a criança dela e correr”, narra.

“É uma moça bem vestida, estava de bota. Ela não parece com uma moradora de rua, como estão dizendo”, finaliza Vitória..

Deixe um comentário...