“Panfleto do PT tenta enganar eleitor evangélico”, diz Universal

O jornal Folha Universal, da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), fez uma publicação em resposta ao panfleto criado pelo Partido dos Trabalhadores (PT) para conquistar o voto dos evangélicos.

O material impresso foi distribuído pelas ruas de todo o país para tentar mudar a visão dos evangélicos em relação ao ex-presidente Lula, o que a IURD classificou como uma forma de enganar esse eleitorado.

Com o título É tempo de esperança, o Brasil tem jeito, o material apresenta 11 propostas para assuntos diversos, como a defesa da família, liberdade religiosa e valorização da mulher, mas sempre de uma forma diferente do que esses temas realmente significam para os evangélicos.

Sobre a defesa da família, por exemplo, o folheto petista não fala contra ideologia de gênero ou aborto. Pelo contrário, ele fala sobre distribuição de renda.

A reportagem da Folha Universal apresenta os erros desses discursos, mostrando o que realmente o candidato do Partido dos Trabalhadores pensa sobre esses assuntos.

– De acordo com o documento, a “preocupação com os valores e com a família é central para Lula e Alckmin”. A frase é seguida por exemplos, como o respeito aos mais velhos e os direitos de brincar e de ter uma moradia. Contudo, contrariando o folheto, o ex-presidente afirmou recentemente em um evento que “a pauta da família, pauta dos valores, é uma coisa muito atrasada”. Em outra ocasião afirmou que o aborto é “questão de saúde pública”. Além disso, outras bandeiras defendidas pela ideologia são o fim da monogamia e do casamento convencional e a defesa da união de várias pessoas, o chamado poliamor – explica o texto da Universal.

Sobre a liberdade, a Universal mostra que, mesmo defendendo a liberdade em seu folheto, o PT tem planos de controlar a imprensa e as mídias sociais, atitude que, para o jornal, é semelhante à censura.

Outro ponto do panfleto que a IURD fez questão de mostrar o erro é sobre a defesa da paz, em que a campanha petista utiliza frases da Bíblia fora do contexto para criticar as leis do atual governo em relação à posse de armas.

– O documento cita as armas espirituais mencionadas na Bíblia para combater o acesso às armas de fogo pela população. Ele argumenta que é esse armamento que causa o aumento da violência – diz o texto da Folha Universal.

No final da matéria, a IURD pede aos evangélicos que não se iludam por promessas e para que eles não deixem com que o passado de um governo desastroso se repita.

– Não há espaço suficiente para indicar todos os impactos negativos causados pelos governos petistas ao Brasil. A estratégia atual, contudo, é contar com o esquecimento do povo e focar nas coisas que pareciam boas no passado, mas que se mostraram um desastre. As evidências são claras. Não se deixe iludir por promessas que servirão apenas para permitir que o passado se repita – finaliza.

Deixe um comentário...