Saiba o que é a leucoplasia, lesão que levou Lula a ser operado

Luiz Inácio Lula da Silva. Foto: Joédson Alves/EFE/EFEVISUAL

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi submetido no domingo (20) a um procedimento médico no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para retirada de leucoplasia. A lesão tinha sido diagnosticada na laringe do petista no último dia 12 de novembro, quando ele realizou exames antes de viajar para o Egito, onde participou da COP27.

A assessoria do petista informou que ele já teve alta médica e se recupera em casa. Em um boletim médico divulgado na segunda-feira (21), a direção do Sírio-Libanês informou que o procedimento realizado foi uma “laringoscopia para retirada de leucoplasia da prega vocal esquerda”.

Mas, afinal, o que é uma leucoplasia? De acordo com a vice-presidente da Academia de Laringologia e Voz (ABLV), Adriana Hachiya, trata-se de uma “lesão branca na superfície da prega vocal que não pode ser definida por nenhuma doença”.

As causas da lesão podem ser quadros inflamatórios causados por laringites infecciosas, refluxo ou abuso vocal, ou também ser a manifestação inicial de um câncer da laringe. As leucoplasias ainda podem ser caracterizadas como “lesões persistentes, que não melhoram com tratamento clínico”.

Além do tratamento cirúrgico, como foi o caso de Lula, é indicado um acompanhamento fonoterápico antes e depois do procedimento. Ao portal G1, a fonoaudióloga Glaucia Verena afirmou que o acompanhamento fonoaudiológico tem o objetivo de “tentar equilibrar a possibilidade de abusos vocais variados em decorrência da lesão e, posteriormente, na recuperação cirúrgica”.

Ao longo deste ano, o petista tem apresentado rouquidão em diversas agendas das quais participou, principalmente durante a campanha. No último dia 12, antes de viajar para o Egito, o presidente eleito deu entrada no Sírio para exames de rotina e descobriu a inflamação na garganta.

Na ocasião, Lula fez uma série de exames de imagem, entre eles “ecocardiograma, angiotomografias e PET scan”, que demonstraram “completa remissão do tumor diagnosticado em 2011”. Nesta segunda, Lula não possui agenda pública e deve permanecer em sua residência na capital paulista.

Deixe um comentário...