Donald Trump e três filhos dele são processados por fraude pela procuradora-geral de Nova York

Presidente eleito Donald Trump com seus filhos Eric Trump (à esquerda), Ivanka e Donald Trump Jr., em imagem de 2017 — Foto: Shannon Stapleton/Reuters

A procuradora-geral do estado de Nova York, Letitia James, anunciou na quarta-feira (21) ações civis contra o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e três de seus filhos (Eric, Ivanka e Donald Trump Jr.), depois de investigar as práticas fiscais de seu grupo empresarial, a Trump Organization.

“Estamos tomando medidas legais contra Donald Trump por violar a lei a fim de gerar lucro para ele, sua família e seus negócios”, declarou a procuradora em entrevista coletiva.

Para James, a procuradora, as demonstrações financeiras anuais de Trump eram um compilado de mentiras: os registros anuais (que incluem o valor estimado da empresa de suas participações e dívidas) inflavam o valor de quase todas as suas propriedades importantes.

A empresa rejeitava as avaliações de auditorias externas. Um banco chegou a avaliar um dos edifícios da empresa em US$ 200 milhões; a família Trump no entanto colocou o ativo com um valor bem maior que US$ 400 milhões.

O processo da procuradoria diz que 11 das demonstrações financeiras anuais de Trump têm mais de 200 avaliações de ativos falsas.

Tirar os Trump das Organizações Trump

A procuradoria pede para que a Justiça nomeie um interventor na empresa para investigar as práticas da companhia e que tire os Trump da liderança dos negócios.

Além disso, a família pode ficar cinco anos sem poder comprar imóveis em Nova York.

A ação também pede para que os quatro sejam proibidos de atuar como diretores estatutários de empresas em Nova York.

Em 2021, o diretor financeiro das Organizações Trump se entregou às autoridades. Veja clicando aqui reportagem desse momento.

Deixe um comentário...