Em novo embate com governo Lula, Lira tira secretário do Orçamento de ministério

0

Arthur Lira. Foto: Igo Estrela

A Presidência da Câmara dos Deputados solicitou no final de junho o retorno do secretário de Orçamento do Ministério do Planejamento, Paulo Bijos, que é servidor da Casa, deixando descoberta uma área importante do governo Lula em meio à discussão do Orçamento de 2025.

Consultor de Orçamento do Senado Federal, Paulo Bijos — Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
Consultor de Orçamento do Senado Federal, Paulo Bijos — Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Pego de surpresa com o pedido, o Ministério do Planejamento chegou a enviar uma solicitação para que Bijos seguisse cedido para o Executivo e também solicitou ajuda para a Casa Civil e articulação política do governo, sem sucesso.

A resposta veio por meio de um segundo ofício da Presidência da Câmara, insistindo no retorno do consultor legislativo.

Esta reportagem teve acesso aos dois ofícios, com data do fim de junho.

No sábado (6), o presidente da Câmara, Arthur Lira, afirmou que não sabia da requisição de retorno do consultor e que foi posteriormente informado que Bijos solicitou retorno à Câmara. Afirmou ainda que ele não fez qualquer solicitação.

Segundo Lira, o Congresso Nacional precisa dos consultores legislativos e seu desejo seria de que todos aqueles que estão Cedidos ao Executivo voltassem para a Câmara.

Dentro do governo Lula, a requisição do secretário foi vista como uma retaliação não apenas ao ministério do Planejamento, mas a articulação política, em meio à distribuição de emendas às vésperas do prazo final antes das eleições Municipais.

About Author

Deixe um comentário...