F1: Lewis Hamilton iguala a maior sequência sem vitórias da carreira

Lewis Hamilton. Foto: Reprodução/ Twitter

Apesar de ter ficado em terceiro lugar no GP do Canadá e subido ao pódio pela segunda vez na temporada 2022 da Fórmula 1, Lewis Hamilton alcançou uma marca negativa último domingo (19/6): igualou a maior sequência sem vitórias na carreira.

Mas essa não é a primeira vez que o piloto britânico vive seca de vitórias na F1. Em 2013, o heptacampeão mundial também completou 10 corridas sem vencer. Naquele ano, o piloto ainda estava se adaptando ao carro da Mercedes, equipe para qual havia se transferido.

Já a primeira vez que que amargou jejum de vitórias foi em 2009, quando ainda competia pela McLaren. Após ter sido campeão mundial pela primeira vez em 2008, o ano seguinte não foi dos melhores, com Hamilton terminando o campeonato apenas na quinta colocação.

Fim de uma era ou culpa da Mercedes?

Depois de ter disputado o título na temporada passada até a última corrida, quando vencia até a última volta, esperava-se que Hamilton viesse forte para disputa deste ano em busca do octacampeonato. Porém, uma série de desajustes no carro da Mercedes tem impedido que o piloto compita pelo título.

Além das falhas da equipe, algumas mudanças no regulamento podem explicar o baixo desempenho de Hamilton e da Mercedes. Para piorar, o piloto tem sofrido com dores nas costas por conta do porpoising, um efeito colateral no veículo que faz com que ele fique quicando na pista em retas ou em curvas velozes.

Embora a expectativa não seja das maiores, o próximo Grande Prêmio da Fórmula 1 será no Reino Unido, uma ótima oportunidade para Hamilton voltar a vencer em casa, contando com apoio da torcida.

Deixe um comentário...