Adesão da Finlândia à Otan é “definitivamente” uma ameaça, diz Kremlin

Moscou, Rússia. Foto: Mikhail Svetlov/Getty Images

Nesta quinta-feira (12/5), o porta-voz do Kremlin, Dmitry Pescov, afirmou que a entrada da Finlândia na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) é “definitivamente” uma ameaça à Rússia.

A declaração foi dada após o presidente finlandês, Saulo Niinisto, e a primeira-ministra do país, Sanna Marin, anunciarem apoio à entrada da nação na organização.

“Como membro da Otan, o país fortaleceria toda a aliança de defesa. A Finlândia deve solicitar adesão à Otan, sem demora. Esta decisão será tomada rapidamente nos próximos dias”, anunciaram, em declaração conjunta.

O porta-voz do Kremlin reagiu às afirmações e disse que a Finlândia se “juntou aos passos hostis dados pela União Europeia”. De acordo com Pescov, todos querem evitar confronto, mas a expansão da Otan não tornará o mundo ou a Europa mais estáveis.

A expectativa para a entrada do país na Otan existe desde o início da guerra. A Suécia também deve confirmar adesão ao grupo militar coordenado pelos Estados Unidos.

O Partido Social-Democrata da Suécia anunciou que decidirá em 15 de maio se vai apresentar pedido para ingressar na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Uma cúpula da Otan está prevista para 29 e 30 de junho em Madri, na Espanha. Analistas acreditam que a candidatura da Finlândia será anunciada até lá.

Deixe um comentário...