Assustador! Veja quanto açúcar há em alimentos voltados para crianças

Foto: Getty Images

Por Thaiz Brito *

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a ingestão de açúcares livres na dieta dos pequenos, precisamente crianças acima de 2 anos, não deve ultrapassar 10% do valor energético total. Isso significa que se uma criança ingere 1.000 calorias por dia, o valor total de açúcar puro, presente em guloseimas, não pode ultrapassar 10 gramas.

Infelizmente, grande parte dos alimentos industrializados direcionados para esse público contam com um alto teor da substância na composição. Quando ofertados em alta quantidade, eles interferem diretamente na educação alimentar e podem, até, trazer prejuízos, a exemplo de vícios alimentares.

Por serem muito palatáveis, ou seja, densos em energia e bastante saborosos, os hábitos alimentares da criança ao longo da vida podem ficar comprometidos, já que terão maior dificuldade em valorizar o sabor natural de alimentos naturais, com menor densidade calórica.

A maior preocupação com uma dieta rica em açúcares vem, ainda, em detrimento da saúde na fase adulta. Crianças expostas ao açúcar com maior frequência ficam mais aptas a desenvolver doenças como diabetes, obesidade e problemas cardíacos. Além disso, o maior consumo de industrializados pode desencadear alterações comportamentais, como hiperatividade.

Salgadinhos e alimentos coloridos, produtos bem atrativos para os pequenos, contém em sua composição realçadores de sabor. Um deles é o glutamato monossódico, associado aos problemas comportamentais mencionados acima.

Confira, no vídeo abaixo, a quantidade de açúcar presente em alimentos infantis populares:

(*) Thaiz Brito é nutricionista pós-graduanda em Nutrição Esportiva Clínica

Deixe um comentário...