Cartunista brasileira denuncia plágio em 1899, série da Netflix

Foto: Twitter/Reprodução

Por Paulo Pacheco

Lançada na última quinta-feira (17/11) pela Netflix, 1899 está envolvida em uma polêmica. Uma cartunista brasileira acusa a plataforma de streaming de ter plagiado a HQ Black Silence, lançada por ela em 2016. Em sua rede social, Mary Cagnin apontou semelhanças entre as duas obras.

A denúncia da quadrinista, publicada na madrugada de domingo (20/11), ultrapassou 36 mil compartilhamentos e 120 mil curtidas no Twitter. Com alguns spoilers da série alemã, ela comparou sua história com a recém-lançada no streaming.

“Em 2017, fui convidada pela embaixada brasileira a participar da Feira do Livro de Gotemburgo, uma feira internacional muito famosa e influente na Europa. Participei de painéis e distribuí o quadrinho Black Silence para inúmeros editores e pessoas do ramo. Não é difícil de imaginar o meu trabalho chegando neles. Eu não só entreguei o quadrinho físico como disponibilizei a versão traduzida para o inglês”, explicou.

“Já chorei horrores. Meu sonho sempre foi ser reconhecida pela meu trabalho nacionalmente e internacionalmente. E ver uma coisa dessas acontecendo realmente parte meu coração. Sabemos que no Brasil temos poucas oportunidades para mostrar nosso trabalho e ser reconhecido por ele”, desabafou.

Mary Cagnin recebeu apoio de seguidores e provocou debates na rede social. Dois perfis influentes da cultura pop, no entanto, discordaram das semelhanças. Coxinha Nerd e Carol Moreira.

Deixe um comentário...