Conheça 5 tipos de câncer relacionados ao consumo exagerado de álcool

Por Eline Sandes

O consumo exagerado de álcool é comprovadamente relacionado a uma série de problemas de saúde, como cirrose hepática, hepatite alcoólica e gastrite. Mas a substância, mesmo em pequenas quantidades, pode aumentar as chances de câncer.

Em 2020, uma pesquisa identificou que 4% dos novos casos da doença registrados no ano estavam associados ao consumo de álcool, tendo maior incidência em homens. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a substância é fortemente associada ao desenvolvimento de alguns tipos de câncer, de forma que é preciso controlar – e se possível, evitar – a ingestão das bebidas para diminuir a chance de ter tumores.

A instituição recomenda, inclusive, que pacientes com qualquer tumor evitem a ingestão de bebidas alcoólicas de todos os tipos, não importa a quantidade, pois elas dificultam a absorção de alguns medicamentos e comprometem o funcionamento do organismo.

Veja quais são os principais tipos de câncer relacionados ao consumo de álcool:

1. Boca

A cada ano são registrados cerca de 15 mil novos casos de câncer de boca no Brasil. Embora ele seja mais associado a hábitos como o tabagismo, o consumo frequente de bebidas alcoólicas também influencia o surgimento de mutações nas células de qualquer parte da boca, que passam a se multiplicar de forma descontrolada.

2. Pescoço

Os cânceres de pescoço englobam doenças em vários locais da região, como glândulas salivares, laringe, faringe e tireoide. Como estão conectados à boca, os mesmos fatores de risco devem ser considerados para diminuir as chances de desenvolver as doenças.

3. Mama

O câncer de mama é o principal tipo da doença em mulheres, apesar de também ocorrer em homens, e o consumo de álcool pode aumentar os riscos de desenvolver o tumor. Estudos já mostraram que mesmo quantidades pequenas de bebidas como o vinho podem levar às mutações.

4. Fígado

O câncer no fígado é silencioso e os sintomas costumam surgir nos estágios mais avançados da doença. Entre eles estão dor no abdômen, enjoo, perda de apetite, emagrecimento e olhos amarelados. Além de poder ser consequência do consumo frequente de álcool, pessoas com gordura no fígado ou que usam anabolizantes apresentam maior risco para a neoplasia.

5. Intestino

O câncer de intestino é o terceiro mais comum no Brasil e atinge cerca de 40 mil pessoas por ano no país. Ele é caracterizado por tumores que se desenvolvem em uma parte do intestino grosso, o cólon, ou no reto, que fica na região final do órgão.

Deixe um comentário...