Morre mega empresário paraibano Dr. Caoa, o homem que transformou a Hyundai e a Chery

Carlos Alberto de Oliveira Andrade, cujo nome forma a sigla Caoa, morre aos 77 anos e deixa legado importantíssimo para Chery e Hyundai,,,,leia mais….

Fundador do Grupo Caoa, o mega empresário paraibano, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, tambem conhecido no mundo empresárial como, Dr. Caoa (por ser médico de formação). morreu na madrugada deste sábado (14) em São Paulo, aos 77 anos. O empresário deixa um importante legado para a indústria automobilística, notadamente para as marcas Caoa Chery e Hyundai. Ele também era importador de carros da Subaru e lançou a Renault no Brasil, além de ser o maior distribuidor Ford da América do Sul.

“Dr. Carlos estava com a saúde debilitada por conta de um tratamento de saúde e faleceu durante o sono ao lado de sua esposa e filhos”, disse a diretoria do Grupo Caoa numa nota. O velório será hoje no cemitério do Morumbi a partir das 14h30, seguido do sepultamento às 17h30. A empresa continuará sendo administrada com os mesmos executivos, pois tinha um plano de sucessão e governança. Carlos Alberto de Oliveira Andrade era médico de formação, mas desde 1979 atuava na indústria automobilística.

O início aconteceu em Campina Grande (PB), quando ele foi comprar um Ford Landau e não gostou do atendimento recebido. Decidiu então comprar a concessionária e mudar a forma de trabalhar. De lá para cá, Carlos Alberto de Oliveira Andrade se transformou no maior distribuidor Ford da América Latina. Depois se tornou importador da Renault, da Hyundai e da Subaru.

O sucesso nas estratégias comerciais e pós-venda foi tão grande que Carlos Alberto de Oliveira Andrade passou a ser chamado simplesmente por Caoa, siga de seu nome, ou Dr. Carlos (internamente) e Dr. Caoa. Como industrial, passou a fabricar carros da coreana Hyundai e da chinesa Chery, que passou a se chamar Caoa Chery.

Dr. Caoa: o rei dos SUVs no mercado brasileiro.

A primeira experiência de Caoa como fabricante foi nos anos 1990, como representante da Renault. Nessa época, enfrentou a má vontade do consumidor brasileiro com carros franceses. Quando a Renault decidiu assumir a operação no Brasil, Caoa ficou sem marca.

Dr. Caoa era um executivo brilhante e extremamente ousado. Sua primeira experiência como importador aconteceu nos anos 1990, quando trouxe os carros da francesa Renault para o Brasil. Entretanto, a parceria terminou em litígio quando a Renault decidiu fabricar carros por conta própria. Caoa então entrou comprar a representação da japonesa Mitsubishi dos empresários Eduardo de Souza Ramos e Paulo Ferraz, mas não conseguiu.

A primeira experiência de Caoa como fabricante foi nos anos 1990, como representante da Renault. Nessa época, enfrentou a má vontade do consumidor brasileiro com carros franceses. Quando a Renault decidiu assumir a operação no Brasil, Caoa ficou sem marca.

Dr. Caoa era um executivo brilhante e extremamente ousado. Sua primeira experiência como importador aconteceu nos anos 1990, quando trouxe os carros da francesa Renault para o Brasil. Entretanto, a parceria terminou em litígio quando a Renault decidiu fabricar carros por conta própria. Caoa então entrou comprar a representação da japonesa Mitsubishi dos empresários Eduardo de Souza Ramos e Paulo Ferraz, mas não conseguiu.

Então decidiu assumir a coreana Hyundai, que tinha péssima imagem depois de fracassar nas mãos do Grupo Garavelo. Foi nesta marca, então desacreditada pelo mercado, que começou a grande revolução. Carlos Alberto de Oliveira Andrade transformou o Hyundai Tucson num fenômeno de vendas. Foi o primeiro SUV a desafiar a liderança do Ford EcoSport. Em 2007, o Hyundai Tucson só perdeu em vendas para o Ford EcoSport e o Mitsubishi Pajero.

Carlos Alberto de Oliveira Andrade.

Num período de cinco anos, o Tucson vendeu 115 mil unidades. Os anúncios da Caoa dominavam as primeiras páginas dos grandes jornais e as revistas semanais de informação geral, além de forte presença na televisão. O Tucson foi sucedido pelo Hyundai ix35, mas não saiu de linha. Mais tarde, o New Tucson também passou a ser fabricado pela Caoa Montadora em Anápolis (GO).

Dr. Caoa conseguiu a proeza de fabricar e vender o mesmo carro de três gerações diferentes, com posicionamentos diferentes. Por isso, demos a ele o rótulo de “rei dos SUVs”. E ele fez jus ao título. Quando salvou a chinesa Chery da falência, comprando 50%¨da empresa e criando a marca Caoa Chery, a estratégia foi a mesma: investir fortemente em bons SUVs. Hoje a Caoa Chery tem cinco carros da família Tiggo.

Todas as decisões da Caoa Chery eram tomadas em conjunto entre os profissionais brasileiros e chineses. As áreas de engenharia, marketing e pós-vendas, que são as mais importantes , possuem executivos chineses e brasileiros trabalhando em parceria. Carlos Alberto de Oliveira Andrade era o Chairman e participava ativamente de todas as decisões. Mas ele tinha dois homens-fortes ao seu lado: Mauro Correia, presidente da Caoa, e Marcio Alfonso, CEO da Caoa Chery, que seguirão seu legado.

Postado por Fabiana Maluf

Deixe um comentário...