Pai é preso suspeito de abusar sexualmente da própria filha de 6 anos, em Teixeira

0

A Polícia Civil da Paraíba, através da 15ª Delegacia Seccional (15ª DSPC), em ação conjunta com a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) de Patos, a Delegacia de Teixeira e o Núcleo de Inteligência, prendeu, na noite da terça-feira (09), indivíduo com as iniciais F.J.B.M., suspeito do crime de estupro de vulnerável ocorrido na madrugada da terça (09) contra a própria filha de apenas 6 anos de idade, na cidade de Teixeira.

A informação foi confirmada pelo delegado seccional Rodrigo Monteiro, em comunicado à imprensa. Segundo ele, a ação se deu em cumprimento a um Mandado de Prisão Preventiva expedido pelo Poder Judiciário logo após o registro do Boletim de Ocorrência.

“A Polícia Civil, por meio da 15ª DSPC, em ação conjunta da Delegacia de Roubos e Furtos de Patos, Delegacia de Teixeira e do Núcleo de Inteligência, PRENDEU, em cumprimento a Mandado de Prisão Preventiva, o autor do crime de estupro de vulnerável ocorrido na madrugada da terça-feira, 09/07, na cidade de Teixeira.” – disse o delegado.

O indivíduo foi localizado na própria cidade de Teixeira. Durante toda a terça-feira (09), a DRF, em colaboração com o Núcleo de Inteligência da Polícia Civil e a Delegacia de Teixeira, realizou diligências para localizar o acusado, obtendo êxito. No momento da prisão, ele tentou fugir, mas foi capturado pelos policiais.

Segundo a DRF, o homem pretendia fugir para o estado de Goiás na tentativa de escapar das autoridades.

Entenda o caso

Segundo informações, a mãe de uma menina de 6 anos procurou a Polícia Civil e registrou um Boletim de Ocorrência, relatando que encontrou seu companheiro abusando da própria filha.

O fato teria ocorrido na madrugada de terça-feira, 09 de julho, por volta das 00h30min, na residência do casal em Teixeira.

A mãe da menina contou à polícia que sentiu falta da criança e, após procurá-la por alguns cômodos da casa, encontrou a menina assustada e chorando dentro do escritório da residência, juntamente com o pai, que é seu companheiro.

O pai da menina, segundo a mulher relatou à polícia, estava despido, vestiu rapidamente uma calça e saiu correndo da residência. A mãe da menina procurou as autoridades e denunciou o ocorrido. A criança foi levada para receber atendimento médico e acompanhamento psicológico.

Ainda segundo relatos, no escritório a mãe teria encontrado um lubrificante íntimo.

A menina teria confessado às autoridades os abusos sofridos pelo próprio pai. Ela passou por exame de corpo de delito no IPC de Patos para constatar se houve a penetração genital.

por Patos online

About Author

Deixe um comentário...