Rubem Fonseca. Foto: Reprodução

O escritor Rubem Fonseca, um dos mais importantes nomes da nossa literatura que nos deixou em 2020, terá sete dos seus mais importantes livros relançados pela Nova Fronteira. O primeiro é “O cobrador”, uma das mais populares coletâneas de contos do autor. Lançada originalmente em 1979, estava esgotada desde 2013.

A edição traz, no prefácio, texto inédito de Marçal Aquino e, no posfácio, reedita texto sobre o autor, escrito pelo jornalista Sergio Augusto. O artista visual Daniel Trench é o responsável pela identidade visual da coleção. A escolha atende a recomendação da própria família do escritor.

–  A escrita do Rubem Fonseca se dá na chave realista. Seus personagens mundanos são descritos de forma seca, direta, sem firulas ou volteios –  comenta Trench, que chama atenção também para outro aspecto na literatura do autor: – Outra característica importante é o papel que as cidades têm na construção das narrativas. É no ambiente urbano que as histórias se desenrolam.

Três outros livros de Rubem Fonseca voltarão, repaginados, às livrarias em 2023. A Nova Fronteira reponde também pelas obras de grandes nomes como Nelson Rodrigues (1912-1980), Ariano Suassuna (1927-2014) e Carlos Heitor Cony (1926-2018).

 

Deixe um comentário...