Trio é preso por assaltar e matar agente penal com tiro na cabeça

0

Flávio Júlio da Silva

São Paulo – A Polícia Civil prendeu três suspeitos de participar do latrocínio (roubo seguido de morte) do agente penitenciário Flávio Júlio da Silva, de 45 anos, que foi assassinado com a própria arma na zona sul da capital paulista. O crime aconteceu na noite de sexta-feira (5/7).

Na ocasião, Flávio Júlio pilotava a sua moto e foi abordado pelo trio, que estava com um simulacro de pistola, na Rua Verbo Divino, na região de Santo Amaro. Os ladrões revistaram o agente penal. A vítima reagiu, baleou dois acusados, mas acabou perdendo a arma para o terceiro. Ele morreu com um tiro na cabeça.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), as prisões aconteceram na tarde de sábado (6/7), menos de 24 horas depois do latrocínio. A identidade dos acusados, que têm entre 20 e 25 anos, não foi informada.

A ocorrência foi registrada no 11º Distrito Policial (Santo Amaro), delegacia responsável pela investigação, com apoio do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). Até o momento, a arma do agente penitenciário não foi encontrada.

Investigação

A SSP afirma que, no decorrer das diligências, duas testemunhas foram ouvidas para explicar a dinâmica dos fatos. Em seguida, os investigadores obtiveram informação de que dois homens, um baleado na perna e outro no peito, haviam dado entrada em diferentes unidades de saúde.

Os policiais foram até os hospitais Campo Limpo e M’Boi Mirim, ambos na zona sul. Segundo a pasta, uma testemunha reconheceu um dos baleados como participante do crime. Ele acabou preso em flagrante após receber alta médica.

Já o segundo baleado foi, inicialmente, considerado apenas como averiguado. A confirmação da sua participação só aconteceria mais tarde, com o avanço da investigação, segundo a polícia.

Os agentes analisaram câmeras de segurança e conseguiram identificar a placa da motocicleta utilizada pelos criminosos. Ao localizar o veículo, os policiais também conseguiram prender o terceiro suspeito.

“Com sua detenção, foi possível confirmar que o segundo baleado, até então investigado, também tinha envolvimento na morte do policial penal”, diz a SSP.

About Author

Deixe um comentário...