Após FHC defender voto “pró-democracia”, PSDB reforça apoio a Tebet

Fernando Henrique Cardoso (FHC). Foto: JF DIORIO/Agência estado

Por Raquel Valente

Após o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) divulgar nota em defesa do voto “pró-democracia” nas eleições deste ano, o PSDB reforçou apoio à candidata Simone Tebet (MDB) e criticou o voto útil.

“O PSDB tem candidata e vai lutar até o final para elegê-la: Simone Tebet, e a nossa senadora Mara Gabrilli. Representam o melhor caminho para o Brasil. Primeiro turno é para votar no melhor. Útil é votar em quem a gente confia”, diz texto do partido.

Na manhã da quinta-feira (22/9), FHC divulgou uma nota em que defende o voto “pró-democracia”. Ele destacou que não tem mais energia para discutir política e, apesar de não ter citado nenhum candidato nominalmente, deixou subentendido que não compactua com as ideias de Jair Bolsonaro (PL).

“Peço aos eleitores que votem no dia 2 de outubro em quem tem compromisso com o combate à pobreza e à desigualdade, defende direitos iguais para todos independentemente da raça, gênero e orientação sexual, se orgulha da diversidade cultural da nação brasileira, valoriza a educação e a ciência e está empenhado na preservação de nosso patrimônio ambiental, no fortalecimento das instituições que asseguram nossas liberdades e e no restabelecimento do papel histórico do Brasil no cenário internacional”, destacou em nota divulgada no Twitter.

O PT esperava que o ex-presidente manifestasse apoio à campanha de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já no primeiro turno, no entanto, não houve acordo formal.

Além de FHC, o partido também abordou o senador José Serra (PSDB-SP). A intenção era que os tucanos integrassem a frente de ex-presidenciáveis favoráveis à candidatura de Lula.

Deixe um comentário...