Ministério da Saúde diz que vai acelerar recrutamento de médicos para atuar em territórios indígenas

21.jan.23 - Lula visita povo Yanomami. Foto: Divulgação/Planalto

Por Monique Mello

O Ministério da Saúde informou, no domingo (22), que estuda acelerar um edital do Programa Mais Médicos para recrutas profissionais, formados no Brasil e no exterior, para atuar nos Distritos Sanitários Indígenas (Dsei) de maneira permanente, inclusive em território Yanomami.

“Tínhamos um edital só para brasileiros. Só em seguida que faríamos um edital para brasileiros formados no exterior e, depois, para estrangeiros. Frente à necessidade de levarmos assistência à população dos distritos indígenas, especialmente aos Yanomami, queremos fazer um edital em que todos se inscrevam de uma única vez”, afirmou o secretário de Atenção Primária à Saúde, Nésio Fernandes.

De acordo com o secretário, com o edital único, quando esgotarem as vagas para brasileiros, aquelas remanescentes automaticamente para os brasileiros formados no exterior. Caso a vacância persista, as vagas irão para estrangeiros que queiram participar, de modo que haja um processo mais ágil.

Deixe um comentário...