VÍDEO: Ex-Rouge Karin Hils diz que fez aborto para priorizar carreira

0

Karin Hils: cantora fala sobre o início da carreira artística no Rouge - Instagram

Karin Hils falou sobre seu passado no grupo Rouge e contou que fez um aborto logo depois de ter entrado para grupo, em 2002. Ela disse que escolheu priorizar sua carreira, que ainda estava nas etapas iniciais.

Karin surpreendeu a colega Bianca Rinaldi, em participação no podcast Pod, Não Pod ou Depende, ao contar sobre sua experiência. “Eu já fui mãe. Assim que entrei no Rouge, eu fiz um aborto. Dois ou três meses depois de entrar, eu engravidei”, contou a cantora e atriz.

“Lembro que nesse período eu estava ensaiando para fazer um Carnaval em Salvador. A vida é feita de escolhas, e eu escolhi seguir minha carreira”, acrescentou ela.

Karin ainda disse que não recebeu apoio do pai da criança para seguir com a gravidez. “Lembro que comuniquei o pai, e digamos que ele me incentivou a isso, no sentido de não me apoiar”.

Fiz esse aborto e segui com a minha vida. Eu nunca mais lembrei disso. Não foi uma coisa que foi me acompanhando ao longo da minha vida. Descobri que não me dava oportunidade de ter luto das coisas que aconteciam na minha vida, desde a morta da minha mãe”, desabafou Karin.

@nacaorouge

Karin Hils revela que passou por um abort0 logo após entrar no Rouge. Em recente participação no podcast “Pod, Não Pod ou Depende” de Bianca Rinaldi e Guga Menga, Karin contou pela 1ª vez que passou por um processo de abort0 em 2002. Sim, sabemos que esse é um assunto delicado e que gera controvérsia entre algumas pessoas, mas antes de tumultuar, vamos ao fatos: ➡Milhares de artistas fazem e já fizeram e seguiram tranquilamente com suas vidas/carreiras ➡Você gostando ou não, o abort0 SEMPRE existiu e sempre existirá entre as mulheres e cabe somente a elas decidirem sobre seus corpos, independente da situação ➡️Devemos apenas lutar para que ele seja feito de forga SEGURA para todas as mulheres ➡Não adianta usar a religião para atacar uma mulher que tomou uma decisão como essa, seu opinião é automaticamente invalidada ➡Antes de acusar, atacar ou tentar ofender: quantas crianças desabrigadas ou abandonadas em abrigos você já ajudou ou adotou hoje? Ficam todas essas reflexões. Cada mulher e cada experiência é única, não cabe a nós atacar, condenar ou julgar. Se não apoia ou não gosta do que ela fez, é simples: não faça o mesmo, siga a sua vida com as suas escolhas, porque ela já seguiu a vida dela. 🎥 Reprodução / Podcast “Pod, Não Pod ou Depende”, exibido no YouTube em 03/07/2024 | Edição: Nação Rouge #rouge #mulher #historia #entrevista #podcast #fy #fyp #mulheres #aborto

♬ som original – Nação Rouge

About Author

Deixe um comentário...