PM promete reforço de policiamento após série de homicídios na Grande João Pessoa

Foto: Reprodução

O Comando da Polícia Militar da Paraíba se reuniu na manhã da segunda-feira (23) para definir um planejamento estratégico no combate aos crimes que vêm acontecendo no estado, após terem sido registrados dez homicídios somente neste fim de semana na Paraíba, com predominância na região metropolitana de João Pessoa, que registrou sete homicídios entre o final da tarde de sábado (21) e a noite de domingo (22) . Somente na capital, já foram registrados 21 homicídios este mês.

De acordo com coronel Carlos Sena, comandante do policiamento da Região Metropolitana da capital, entre as estratégias estão o policiamento mais efetivo de áreas que concentram um maior número de crimes assim como a identificação dos suspeitos por parte das equipes de inteligência para que possa ser feito um monitoramento mais efetivo e atuante.

“Estamos estudando caso a caso os crimes que vêm acontecendo no mês de janeiro. A inteligência está atuando fortemente para indicar os fatores que potencializam os crimes para que a gente possa juntamente com o nosso policiamento preventivo atuar para novos fatos não venham a ocorrer”, disse o comandante.

Ele também destacou que dos crimes registrados esse mês, seis autores de homicídio foram presos em flagrante. “Estamos trabalhando para que essa onda crescente possa diminuir”, falou.

Crimes em 24 horas

O primeiro crime foi registrado no fim da tarde do sabado, no bairro de Tibiri 2 em Santa Rita. A vítima, Lucas Targino da Silva, de 26 anos, foi morto a tiros, quando estava em um carro de motorista por aplicativo que no momento em que estacionava foi atingido por disparos de ocupantes de um outro carro. O motorista foi levado para o Hospital de Trauma.

Um outro homicídio aconteceu na comunidade Asa Branca, no bairro do Roger, em João Pessoa. Uma mulher de 35 anos, Wedja Feitosa de Melo, foi atingida por um tiro na cabeça e morreu no local. Segundo a polícia, ela foi atingida em uma troca de tiros, a qual não tinha nenhum tipo ligação. Um jovem de 18 anos envolvido na troca de tiros também morreu.

Já um outro assassinato foi registrado na noite do sábado no bairro do Sesi, em Bayeux. Kauã Luiz de Oliveira, de 17 anos, estava em frente de casa quando foi surpreendido por homens atirando contra ele. Embora haja informações que a vítima fosse usuária de drogas, ainda não se sabe a motivação do crime. Também no sábado à noite, Edson Fidelis da Silva, de 39 anos, foi assassinado na comunidade Bela Vista, no bairro do Cristo.

Na tarde de domingo (22), José Marcos, de 30 anos, foi vítima de disparos na porta de casa, no bairro do Gramame. Segundo a polícia, a região é dominada por facções e possivelmente o crime foi fruto de desentendimentos entre criminosos de diferentes grupos.

Na noite de domingo, um homem de 32 anos, identificado como Marcos Cardoso de Andrade, foi morto a tiros próximo de casa no bairro do Jacaré, em Cabedelo, na Grande João Pessoa. De acordo com a Polícia Civil, a vítima, que trabalhava como operador de máquinas, estava próximo de casa quando foi surpreendida por alguns criminosos.

Deixe um comentário...